Blog

Conheça os tipos de galpões e saiba como identificar o melhor modelo para o seu negócio

Os galpões são estruturas ideais para diferentes tipos de negócios, afinal, sua principal característica é a versatilidade.

Desde a armazenagem de estoque até o abrigo de grandes linhas de produção, é possível criar todo o projeto de acordo com a finalidade do local, pensando no tipo de estrutura, dimensões, pé-direito, ventilação e outros pontos relevantes. E o mais importante: tudo isso com menor investimento de dinheiro e tempo em relação a outros tipos de construção.

Com tantas características positivas, não é à toa que muitas empresas estão optando, cada vez mais, pelos galpões. Seu uso proporciona uma série de benefícios no que diz respeito à otimização de espaços e recursos.

Vantagens como a expansão e flexibilização das operações facilitam a gestão estratégica dos recursos logísticos, ajudando na distribuição e transporte das mercadorias. Mesmo com estruturas modernas, os custos são mais baixos e a implantação é fácil, assegurando uma ótima relação custo-benefício.

No entanto, existem diferentes tipos de galpões disponíveis no mercado, sendo que cada um deles é mais indicado para segmentos empresariais específicos. Nesse sentido, é recomendado estudar o perfil da empresa e analisar todas as opções, a fim de garantir a escolha do modelo de galpão ideal.

Por que escolher o galpão correto é importante?

Um erro muito comum cometido pelas empresas ao investir em ambientes de armazenamento é fazer sua seleção de forma incorreta, desconsiderando boas práticas que garantem um processo eficiente.

Quando isso acontece e o galpão selecionado não é adequado para as atividades da empresa, a tendência é que prejuízos financeiros aconteçam, resultados de problemas como:

– Ambiente impróprio para armazenamento de produtos;
– Falta de espaço para armazenar com segurança;
– Local com alto risco de roubos e furtos;
– Região com custo elevado de investimento;
– Regras que impedem modificações necessárias no ambiente.

Essas condições limitam a eficiência do uso do galpão, reduzindo os benefícios que o ambiente pode proporcionar e gerando custos desnecessários para a gestão, como a necessidade de alugar ou comprar outros locais para suprir a demanda de espaço, ou então investir em segurança elevada para evitar roubos e furtos.

Nesse sentido, é muito importante conhecer as opções de galpões do mercado e saber como selecionar uma opção que realmente atenda as necessidades do negócio.

Quais são os tipos de galpões disponíveis?

Os galpões, amplos e cobertos, destinados à produção e ao depósito de materiais e produtos industriais diversos, podem ser feitos de estruturas de madeira, metal, concreto, alvenaria, entre outros, empregando-se coberturas dos mais diversos materiais, desde lonas até lajes de concreto, além de apresentarem diversos formatos, de acordo com a sua destinação.

Então, que tal descobrir os tipos mais comuns de galpões no mercado para que consiga identificar aquele que seja mais favorável para sua atividade empresarial? Confira!

  • Galpão com uma ou duas águas
    O galpão com uma ou duas águas é o modelo mais comum de todos. Ele comporta grandes extensões de área coberta, em um único pavimento, podendo chegar a dezenas de metros de comprimento.A estrutura é geralmente composta por pórticos com espaçamentos regulares e sustentados por um sistema de vigas, terças ou tesouras, o que possibilita variedade e resistência.

    O vão central bastante dilatado permite o aproveitamento de vários tipos de coberturas para proteção, além da boa utilização para estocagens diversas, desde depósitos de produtos agrícolas ou produtos industrializados até estacionamentos e montagem de centros de distribuição para artigos variados.

    A arrumação das águas na cobertura admite ainda que algumas lajes ou peças da manta sejam feitas de material translúcido, aproveitando a luz solar incidental no interior.

    Outro fator importante e de fácil aplicação neste modelo é a construção de lanternim, que são aberturas não só para receber iluminação externa, mas para melhorar também a ventilação natural no ambiente interno.

  • Galpão piramidal
    Caracterizados por serem criados em tendas tensionadas, ou seja, no formato de uma pirâmide, os galpões piramidais apresentam suporte feito com chapas de ferros, montadas por encaixes, parafusos e conexões, ou então, por sistemas tubulares. O modelo pode ter entre 25 e 225 metros quadrados, sendo a melhor opção para quem precisa de depósitos em áreas limitadas.Esse tipo de galpão dispensa fundação e, apesar da montagem rápida e simples, é mais frágil. Cada seção pode ser acoplada, com calhas e outras formas de conexão, para aumentar o espaço interno e a logística em seu interior.

    Seu uso é ideal para atividades temporárias, com tempo curto e médio de duração, como eventos, showrooms e armazenamento emergencial. Essa opção é mais barata que as de longo prazo, uma vez que não precisam de fundação e podem ser conectadas umas às outras, criando grandes espaços em áreas limitadas.

  • Galpão shed
    Os galpões chamados de “shed” (ou “em shed”) podem apresentar vãos simples ou múltiplos. A cobertura é montada como se houvesse degraus, de modo a oferecer soluções (por meio de aberturas ou fendas), nestes pontos de conexão, para ventilar e iluminar naturalmente o espaço interno do depósito.O pé-direito pode chegar a 12 metros e o imóvel consegue revestir grandes extensões, tanto no sentido longitudinal quanto no transversal, com bastante êxito.

    Além disso, tem um custo de manutenção baixo e, por ser bastante versátil, é utilizado para diversos fins, como instalação de indústrias, templos religiosos, ginásios poliesportivos e centros comerciais.

  • Galpão em arco
    Um dos tipos mais usados atualmente, os galpões com coberturas em arco oferecem alguns diferenciais importantes, pois proporcionam melhores soluções de climatização, condensação e acústica em razão do formato arredondado (parabólico).Sua estrutura, na maior parte das vezes feita com isolante poliuretano na composição, favorece a aplicação de telhados metálicos prontos. Além disso, facilita o escoamento de água para as laterais e elimina os riscos de infiltrações. Ou seja, é ideal para empresas localizadas em regiões com altos índices de precipitações atmosféricas e chuvas.

    Esse tipo de galpão pode ser utilizado como ginásio poliesportivo, centro comercial e até mesmo instalação de pequenas indústrias.

  • Galpão inflável
    O galpão inflável é ideal para ser montado em ritmo de urgência naquelas estações de trabalho que não podem paralisar suas operações por consequência de mudanças climáticas ou pela própria situação emergencial das intervenções.Esse modelo é composto exclusivamente por polímeros, ou seja, não possui estruturas metálicas, porque é pensado para obras com pouco prazo e que exigem deslocamentos, a fim de dar continuidade aos projetos de forma adequada e eficiente.

    Esse modelo apresenta menor custo e rápida montagem, oferecendo a possibilidade de lidar com situações inesperadas, minimizando custos ou tempo de parada na operação logística.

  • Galpões de dois pisos
    Os galpões de dois pisos, como o próprio nome indica, apresentam mais de um andar para uso da empresa. Assim, ele é ideal para grandes operações, que apresentam mais de uma atividade acontecendo no mesmo local e necessitam de diferentes ambientes, como escritório, lavatórios, vestiário ou atuação de diferentes marcas, por exemplo.Normalmente, a parte de armazenamento e logística ficam no nível térreo, facilitando a operação de expedição de produtos e recebimento de mercadorias. Enquanto o segundo piso, mais reservado, é utilizado para a gestão da operação e realização de atividades relacionadas à produção logística.

    Em alguns casos, é possível escolher essa opção como forma de unificar estoque e administração, minimizar custos com locação e ter um controle mais próximo da operação.

Quais são as possibilidades de uso dos galpões?

  • Industriais
    Os galpões voltados para indústrias têm particularidades de acordo com as atividades de cada empresa. Porém, existem algumas características básicas que atendem as necessidades gerais desse segmento.Sua estrutura, por exemplo, deve ser pesada. É importante também considerar a capacidade de energia, assim como a resistência do piso, que precisa suportar seis toneladas por metro quadrado, no mínimo. Ainda existem as pontes rolantes, que podem facilitar a movimentação da carga.

    Além disso, modernidade é um requisito fundamental ao escolher um galpão com fins industriais. É preciso contar com uma construção ampla que permita a montagem de maquinário, disposição com medidas de segurança e promoção da adaptação da área.

  • Logísticos
    Galpões voltados para logística têm uma grande estrutura de armazenagem. É construído da maneira certa para auxiliar no controle tanto do acervo quanto das circulações necessárias para preparar e empilhar produtos. Por isso, seu pé-direito costuma ser bastante alto, acima de 10 metros de altura, permitindo um aproveitamento do espaço verticalizado do imóvel.Pisos resistentes e lisos facilitam a movimentação e favorecem a vida útil das empilhadeiras. A instalação de docas, que facilitam a carga e descarga dos veículos, também é um importante requisito. Quanto mais docas por metro quadrado, melhor é a operação, que pode ser feita simultaneamente em diferentes pontos.

Como selecionar o galpão ideal para o seu negócio?

Agora que você conhece os tipos de galpões e como eles se adéquam a diferentes funções, é importante avaliar outros fatores para escolher um local com eficiência:

  1. Comece com um bom planejamento
    O primeiro passo para fazer uma escolha correta de galpão é avaliar as necessidades do negócio, qual o objetivo de uso do ambiente e determinar o melhor tipo para o investimento.
    Posteriormente, é preciso fazer uma análise dos locais disponíveis no mercado e ter um plano de visitas e uma lista de itens a serem avaliados, facilitando o processo de decisão.
  2. Observe o pé-direito do local
    Entre os fatores que devem ser avaliados está o pé-direito do ambiente, ou seja, sua altura interna. Para empresas que desejam usar o local para armazenamento no formato de empilhamento, o ideal é que ele seja bem alto. Além disso, quanto maior, mais ventilado o espaço.
  3. Confira a resistência do piso
    Outro elemento que deve ser conferido é a resistência do piso do local. O ideal é que ele suporte o tipo de atividade e armazenamento previsto, evitando problemas com rachaduras e danificações que comprometem a operação e segurança dos profissionais e seus produtos.
  4. Informe-se sobre a segurança do local
    Um fator muito esquecido no processo de seleção de um galpão é a segurança da região, ou seja, quais as chances do local ser roubado ou furtado. Esses indicadores ajudam a entender a necessidade de contratar serviços de proteção que geram custos adicionais para o investimento.
  5. Levante a necessidade de alterações
    Para as empresas que estão buscando um galpão pronto, é preciso avaliar quais mudanças devem ser feitas para que o espaço atenda as necessidades do negócio, bem como seus custos.
  6. Avalie os custos do investimento
    Conforme indicado nos itens anteriores, as características de cada local impactam diretamente no custo total do investimento. Por esse motivo, é importante fazer essa avaliação de forma detalhada para cada opção considerada, escolhendo aquela que apresenta melhor custo-benefício.

Galpões em Mogi das Cruzes

Diante de tudo que foi dito, fica evidente a necessidade de cautela na seleção de um galpão para garantir um investimento estratégico para qualquer negócio. Para isso, é importante fazer um planejamento bem feito, levando em consideração a qualidade e compatibilidade do local com as atividades da empresa, a fim de usufruir de todos os benefícios da utilização dessa estrutura.

E para cuidar de todas as etapas da construção de um galpão e ter a certeza de que suas necessidades realmente serão supridas, conte com a experiência de mais de 15 anos da Adhkon Construtora.

Oferecemos soluções inteligentes, completas e com autoridade indiscutível para construções de galpões, mantendo sempre o foco em você, cliente, e garantindo o comprometimento, a agilidade, o curto prazo de obra e a comunicação clara.

Entre em contato conosco e entenda melhor como nós trabalhamos:
Ligue para (11) 4725-9850 / (11) 4726-5188 ou envie um e-mail para atendimento@adhkon.com.br.

Read more

Mão de obra qualificada: mais produtividade, menos gastos

Todo cuidado é pouco na área da construção civil. Cada projeto deve ser obrigatoriamente calculado, planejado e vistoriado para que não ocorram margens para erros.

Assim, não basta investir em materiais de qualidade se a execução deixa a desejar. Por isso, contar com uma mão de obra qualificada, desde a etapa do planejamento até a execução, é um pré-requisito básico para as empresas que buscam uma construção, reforma ou ampliação de qualidade.

Ter o auxílio de profissionais especializados, que aplicam as técnicas adequadas para cada situação, e utilizar materiais de boa procedência são alguns fatores que influenciam diretamente no sucesso da obra.

Para que um projeto seja feito com qualidade, dentro do prazo e do custo estimados, toda a equipe envolvida precisa estar consciente de sua responsabilidade e apta para realizar o trabalho adequadamente.

Inimigo oculto

A falta de colaboradores especializados impacta diretamente no dia a dia da obra. Seja por pequenos acidentes ou descuidos catastróficos, a falta de preparo dos profissionais pode trazer prejuízos muito maiores do que a quantia que seria investida em uma mão de obra qualificada.

As falhas na execução também podem acarretar muitas dores de cabeça, seja em relação ao trabalho que terá que ser refeito, atrasando a entrega da obra, ou ao material que novamente será gasto, gerando custos que podem significar o dobro ou até mesmo o triplo do planejado.

Além disso, os resultados negativos em longo prazo podem gerar prejuízos e riscos para a empresa. Alguns exemplos clássicos de projetos que foram realizados sem a mão de obra qualificada são as famosas rachaduras em paredes, infiltrações em banheiros e cozinhas, pátios e garagens que não escoam água adequadamente, entre outros.

São pequenos procedimentos que não tiveram a devida atenção e não foram rigorosamente planejados e executados durante a construção, reforma ou ampliação, justamente porque as pessoas envolvidas não tinham um treinamento adequado para observar determinadas etapas.

Então, qual é a real importância de contratar mão de obra qualificada?

Primeiramente, com uma mão de obra competente todos os eventuais problemas que aparecerem na construção poderão ser geridos rapidamente com a experiência que só uma equipe preparada pode oferecer.

Além disso, o time de profissionais especializados traz em sua bagagem a agilidade e a responsabilidade na execução de tarefas, economizando tempo e, consequentemente, dinheiro. Afinal, menos erros significam menos retrabalho e recursos perdidos ao longo do processo.

Portanto, assim como escolher materiais de qualidade faz toda a diferença em um projeto, investir em mão de obra qualificada também é muito importante para o sucesso da construção, já que cada etapa exige conhecimentos específicos que dependem do nível de capacitação da equipe responsável.

Contar com colaboradores experientes significa otimizar a utilização de técnicas e dos materiais, já que eles saberão exatamente como transportar, manusear, armazenar e reaproveitar os produtos, evitando, assim, desperdícios, trabalhos mal executados e a possibilidade de refazer algum serviço, o que sairia bem mais caro.

Além disso, os profissionais especializados também mantêm a obra limpa e organizada, e oferecem entregas no prazo certo e projetos bem feitos. Assim sendo, a mão de obra qualificada é a garantia de que o resultado final seja de qualidade.

Quais os principais pontos de uma equipe de mão de obra qualificada?

– Experiência: profissionais com mais tempo de mercado já vivenciaram diversas situações e já aprenderam muito em seus ramos de atividade. Quanto mais experiente uma equipe, menos erros esta cometerá e mais rapidamente perceberá situações em que problemas podem ocorrer.

– Portfólio: verificar serviços prestados anteriormente pelos profissionais é uma das principais formas de se atestar a qualidade de uma equipe de mão de obra, sendo possível ver na prática como o serviço foi entregue e a qualidade do mesmo.

– Indicações: equipes que realizam bons trabalhos certamente são indicadas por pessoas que utilizaram seus serviços anteriormente. Então, o ideal é procurar por clientes passados para saber como foi o andamento e a entrega dos projetos.

– Capacitação técnica: conferir os tipos de serviços/produtos entregues para entender a profundidade e especialidade da capacitação técnica dos profissionais é outro ponto importante. Além disso, também é indicado procurar entender quais cursos e metodologias a equipe de mão de obra segue.

Obra comercial e industrial em Mogi das Cruzes

Para evitar qualquer dor de cabeça e ter a certeza que seu projeto está em boas mãos, a melhor opção é contratar uma empresa especialista em obras comerciais e industriais como nós, da Adhkon Construtora, com mais de 15 anos de atuação.

Nossa equipe é formada por profissionais experientes e aptos para antecipar e resolver todas as circunstâncias que envolvem uma obra, apresentando soluções inteligentes, viáveis e que agreguem valor à empresa.

Atuamos em todas as etapas do projeto e prezamos pela comunicação clara e objetiva, garantindo que você acompanhe todas as ações executadas para que tenha certeza de que tudo ficará exatamente como planejado e dentro do prazo combinado.

Entre em contato conosco e entenda melhor como nós trabalhamos:
Ligue para (11) 4725-9850 / (11) 4726-5188 ou envie um e-mail para atendimento@adhkon.com.br.

Read more

Obra enxuta: como economizar sem perder a qualidade do projeto?

Construir ou reformar uma empresa exige planejamento, principalmente o financeiro, seja qual for o setor de atuação, afinal, reduzir custos em obras é uma das principais preocupações, especialmente quando o cenário é de instabilidade econômica.
Um orçamento que atenda às necessidades do projeto é fundamental para chegar ao fim do trabalho sem dores de cabeça. Entretanto, é preciso pensar muito bem antes de cortar custos, pois fazer isso de forma indiscriminada e sem planejamento pode surtir um efeito contrário e gerar prejuízos.
Portanto, é fundamental economizar de forma inteligente, utilizando materiais adequados e mão de obra especializada, a fim de garantir vantagens para o bolso e, claro, para a obra também.
Então, se você está pensando em construir, ampliar ou reformar sua empresa, veja neste texto como fazer uma obra mais enxuta, diminuindo custos e utilizando os recursos financeiros de maneira mais assertiva.

Principais vilões da obra enxuta

Você sabia que a construção civil nacional tem, em média, perda de 5%? Neste percentual, ainda falta incluir o mercado informal, responsável por mais da metade das construções.
A questão é que, aparentemente, 5% pode até parecer pouco, mas se for analisado o custo total de uma obra, é possível ver que o impacto financeiro é grande o suficiente para que seja necessário discutir maneiras de tornar um projeto mais econômico. Afinal, obras sempre envolvem muito dinheiro.

Como fazer então para ter uma obra econômica e eficiente?

Garantir que o bolso não tenha surpresas durante a obra é uma missão que, acima de qualquer coisa, exige planejamento. Uma análise minuciosa sobre todas as atividades do projeto precisa ser feita, ponderando os recursos que devem ser direcionados para a realização de cada etapa e a eventual necessidade de redirecionamentos, seja para a otimização ou redução de gastos.
Por isso, separamos algumas dicas para realizar a tão sonhada construção, ampliação ou reforma da empresa com economia, segurança e qualidade.

Dicas para uma obra enxuta e eficiente

1 – Planejamento detalhado
O primeiro passo para qualquer projeto é fazer o planejamento. Na construção civil, os custos estão relacionados ao tamanho da obra. Mais metros quadrados significam mais gastos. Ou seja, é preciso ter em mente qual quantia poderá ser gasta antes de projetar. Assim, fica mais fácil decidir a dimensão do trabalho.
Até porque é muito frustrante planejar um sobrado e saber que as condições reais permitem apenas a construção uma casa térrea, não é mesmo?! Por isso, o sonho da obra enxuta começa desde o projeto.

2 – Orçamento completo
Um planejamento financeiro é imprescindível para qualquer obra. Uma planilha ou cronograma de gerenciamento, com um orçamento completo e que registre a ordem de execução dos serviços, duração e custo de cada fase da obra, evitando gastos com mão-de-obra ou materiais desnecessários no momento, faz toda a diferença.
Nessa etapa é possível ter a noção real do quanto será gasto, sendo possível reduzir os custos ou optar por diferentes insumos. Mesmo que os materiais de acabamento não tenham sido escolhidos e fiquem só para o final, é importante que eles estejam detalhados na planilha.
O resultado disso é um melhor andamento do projeto e uma significativa economia.

3 – Mão de obra qualificada
Muitas pessoas acham desnecessário contratar um arquiteto ou engenheiro. No entanto, é fundamental ter em mente o dado que vimos anteriormente. A média nacional de desperdício na construção civil é de 5% do total da obra.
Contratar um profissional qualificado significa investir um percentual bem menor que isso e ainda ter a confiança de que o projeto estará nas mãos de alguém capacitado para evitar o uso desnecessário de recursos e buscar maior economia ao longo do processo. Dessa forma, as chances de ter uma obra enxuta são muito maiores.
Além disso, esses profissionais podem assessorar na escolha de uma equipe confiável, supervisionar cada etapa do projeto e indicar as melhores opções de materiais disponíveis no mercado, a fim de garantir qualidade e evitar dores de cabeça e custos extras.

4 – Evite atrasos
Sabe aquela famosa expressão “Tempo é dinheiro”? Em uma obra é exatamente assim que funciona. Planejar de um jeito e durante a execução mudar de ideia, ou até mesmo resolver pensar em alguns detalhes depois que o processo já começou… Tudo isso gera atraso e pode custar caro no final.
Portanto, é importante evitar alterações no projeto depois que a obra já foi iniciada, já que isso ocasiona gastos desnecessários que não estavam previstos no orçamento.
É fundamental ter em mente que seguir o planejamento é a melhor forma de garantir que a obra seja entregue no prazo e que os gastos para a sua conclusão sejam os menores possíveis.

5 – Compre somente os materiais necessários
Na construção civil é fundamental que a aquisição de materiais seja feita aos poucos, seguindo a demanda e as necessidades da obra. Dessa forma, eventuais modificações no projeto não resultarão em desperdícios e gastos desnecessários.
Além disso, o armazenamento de itens e insumo em demasia pode aumentar as perdas e exigir que novas compras sejam feitas.
Uma dica é trabalhar com fornecedores que atuem nas proximidades da construção. Assim, é possível solicitar os itens somente quando necessários, reduzindo as perdas e, consequentemente, possibilitando a economia na obra.

6 – Cuidado na escolha dos acabamentos
É nessa parte da obra que muita gente se perde. Nem sempre o mais caro é o melhor e mais bonito. Nessa fase, vale a pena usar e abusar do bom gosto para encontrar o acabamento que caiba no orçamento inicial e que trará o resultado esperado.
É justamente nessa fase de acabamentos que muitas pessoas estouram o orçamento. Nas lojas é possível encontrar diversas opções e com preços variados também. Por isso, é preciso pesquisar bastante.

7 – Dê preferência a materiais econômicos e de qualidade
Sabe o negócio de planejar, pesquisar e usar e abusar do bom gosto? Isso também é bem importante nessa dica. Acredite, existem, sim, materiais que não são tão caros e mesmo assim possuem boa qualidade.
Comprar materiais realizando pesquisas para obter o menor custo de fornecedores é fundamental para se certificar do melhor preço e, consequentemente, economizar.
Além disso, utilizar materiais adequados de acordo com o que está sendo solicitado no projeto também é uma maneira de economizar, pois isso gera uma diminuição de processos, ganhos de produtividade e de qualidade, trazendo economia a curto, médio e longo prazo.
Investir em materiais levando em consideração o melhor custo-benefício é fundamental quando se pensa em otimizar o uso dos recursos financeiros e reduzir custos.

8 – Utilize materiais com consciência
O uso demasiado de materiais na construção civil pode elevar consideravelmente os custos de uma obra. Portanto, é fundamental prestar bastante atenção em relação ao emprego dos materiais e evitar compras que não sejam realmente necessárias.
Deve-se trabalhar de modo consciente, utilizando somente as quantidades certas e os itens que são demandados para cada tarefa. Além de economizar, isso ajuda a manter a obra sustentável.

Obra comercial e industrial em Mogi das Cruzes
Para evitar qualquer preocupação e conseguir ter uma construção, ampliação ou reforma econômica e de qualidade, a melhor maneira é contratar uma empresa especialista em obras comerciais e industriais como nós, da Adhkon Construtora.
Nossa equipe é formada por profissionais experientes e aptos para antecipar e resolver todas as circunstâncias que envolvem uma obra, apresentando soluções inteligentes e viáveis.
Atuamos em todas as etapas do projeto e prezamos pela comunicação clara e objetiva, garantindo que você acompanhe todas as ações executadas para que tenha certeza de que tudo ficará exatamente como planejado e dentro do prazo combinado.
Entenda melhor como nós trabalhamos. Entre em contato conosco clicando aqui, ligue para (11) 4725-9850, (11) 4726-5188 ou envie um e-mail para atendimento@adhkon.com.br.

Read more

Atrasos na obra: principais causas e como evitar

Uma das grandes preocupações de quem vai começar a construir ou reformar é, certamente, ter a garantia de que o prazo de entrega da obra será cumprido, afinal, todos já ouviram reclamações de algum conhecido em relação a atrasos.

Além de causar uma dor de cabeça, essa demora pode resultar em grandes prejuízos financeiros, já que isso atrapalha o início ou retomada dos trabalhos em sua empresa e provoca transtornos para todos os envolvidos – sem contar os custos extras que não estavam planejados.

Em linhas gerais, os atrasos podem ser causados por inúmeros fatores, afinal, qualquer obra está sujeita a imprevistos. Alguns deles não podem ser controlados, como dias de chuva e incidentes, mas outros podem ser previstos e, principalmente, evitados.

Por isso, saber quais são os motivos mais comuns que postergam a data de entrega de uma construção ou reforma é a melhor maneira de se precaver e tentar garantir que os prazos sejam cumpridos.

Se você está pensando em construir, ampliar ou renovar sua empresa, veja neste texto alguns problemas frequentes que costumam atrasar uma obra e anote as dicas que separamos para evitar que isso aconteça.

Causas mais comuns de um atraso em obra

1) Problemas com a mão de obra especializada: um dos principais fatores que interferem na produtividade e andamento de uma construção é a dificuldade em recrutar e gerir uma equipe especializada, afinal, há grande escassez de mão de obra qualificada, o que dificulta, principalmente, a execução de todas as etapas;
2) Falha na comunicação: informações e orientações que se perdem pelo caminho ou que precisam ser repetidas várias vezes resultam em transtornos e trabalho extra. Tudo isso interfere diretamente no cronograma de ações, além de causar alto nível de estresse na equipe;
3) Mau gerenciamento de projetos: boa organização é primordial para o cumprimento de todas as ações. Por isso, quando não há controle exato das necessidades e demandas do projeto, principalmente dos recursos, os contratempos e atrasos são inevitáveis;
4) Fornecedores com problemas na entrega: outro fator comum que gera atrasos em uma obra é a demora na entrega de materiais, afinal, é fundamental que esses itens estejam disponíveis no prazo combinado para o início ou andamento da obra;
5) Demora no licenciamento: não estar atento ao cumprimento das leis municipais, estaduais e federais pode fazer com que uma construção seja interrompida ou que nem se inicie e a única maneira de resolver este problema é parando todo o processo e buscando todas as documentações.

Como evitar o atraso em uma obra

Agora que você sabe quais são os principais motivos que geram atrasos na entrega do seu negócio, é possível antever estes problemas para evita-los. Porém, existem algumas outras atitudes que podem garantir o cumprimento da data combinada, como:
1) Criar um cronograma coerente: o primeiro passo para ter certeza de que tudo acontecerá conforme planejado é criar um cronograma que determine exatamente o tempo de execução de cada etapa de forma realista e transparente, levando em consideração os eventuais problemas que possam surgir;
2) Acompanhar todas as etapas: a melhor maneira de garantir que o planejamento está sendo cumprido é acompanhando de perto todas as ações. Dessa forma, é possível corrigir problemas com rapidez e tomar decisões importantes que impactam diretamente nos prazos estipulados;
3) Reservar recursos no orçamento: muitas vezes, as obras ficam paradas por causa de imprevistos que pedem investimentos de última hora. Por isso, ter uma verba extra de reserva para contornar esses problemas é de extrema importância.

Obra comercial e industrial em Mogi das Cruzes

Construir ou reformar não é simples, afinal, muitos imprevistos podem acontecer. Por mais que você faça um bom planejamento para se esquivar de problemas, ainda está sujeito a eventualidades que podem causar muitas dores de cabeça – e que fazem pensar “por que decidi começar essa construção?”.

Por isso, a melhor maneira de evitar mais essa preocupação é contratando uma empresa especialista em obras comerciais e industriais como nós, da Adhkon Construtora. Nossa equipe é formada por profissionais experientes e aptos para antecipar e resolver todas as circunstâncias que envolvem uma obra.

Atuamos em todas as etapas da construção e prezamos pela comunicação clara e objetiva, garantindo que você acompanhe todas as ações executadas para que tenha certeza de que tudo ficará exatamente como planejado dentro do prazo combinado.

Entenda melhor como nós trabalhamos. Entre em contato conosco clicando aqui, ligue para (11) 4725-9850, (11) 4726-5188 ou envie um e-mail para atendimento@adhkon.com.br.

Read more

Tudo que você precisa saber para expandir seu supermercado

O setor supermercadista sempre está em alta, afinal, é o principal canal de vendas de alimentos para as famílias brasileiras. Se você já empreende nessa área, tem observado uma alta na demanda e pretende aumentar ainda mais os serviços e o faturamento, talvez esteja no momento de considerar expandir seu supermercado.

Claro que, antes de tomar uma decisão, é importante ter em mente que existem muitas possibilidades e muitos pontos a serem analisados. Sabendo disso, preparamos um texto com tudo o que você precisa saber antes de ampliar os negócios.

O cenário econômico dos supermercados

Um dos pontos que mais requer atenção quando considera uma expansão é observar como está o mercado e o comportamento de consumo. Será que a maior parte do público ainda compra em supermercados? Quais são os clientes do setor? O que eles procuram? Todas essas questões, além de muitas outras, podem influenciar na hora de tomar uma decisão.

Para te ajudar, nós buscamos algumas respostas:

  • O público ainda compra em supermercados?

    De acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgado neste mês de fevereiro de 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisa (IBGE), o comércio varejista fechou 2018 com alta de 2,3%, a maior taxa anual desde 2013, e a maior influência positiva neste índice veio da atividade de hipermercados e supermercados, que teve aumento de 2,3%.
    Ou seja, podemos concluir que sim, o público continua comprando em supermercados.

  • Quais são os clientes do setor?

    O setor supermercadista atrai igualmente todos os perfis de pessoas, com pouquíssima diferença entre gênero, classe e idade. 89% da população com 16 anos ou mais costuma ir ao supermercado, mas, quando falamos em canal de compra, o público feminino e pessoas entre 25 e 54 anos têm uma ligeira superioridade.
    Estas informações foram levantadas pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) em parceria com o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE ), na Pesquisa Tendência do Consumidor, de 2018.

  • O que eles procuram?

    Os supermercados continuam sendo o principal local de compra para alimentação, bebidas e material de limpeza. Já os produtos de hortifrúti e feira têm menores procuras, mas são uma alternativa importante para o consumidor. Além disso, o público ainda busca preço, qualidade e variedade.

Estas informações também são da Pesquisa Tendência do Consumidor, de 2018.

Momento ideal para expandir seu supermercado

Para ter certeza de que este é o momento ideal para expandir seu negócio, é importante avaliar três pontos: o volume de público, de vendas e os recursos financeiros.

Se as vendas do seu supermercado têm aumentado com o tempo, é possível considerar uma ampliação da operação para conseguir atender todas as demandas. Além disso, se o fluxo de pessoas também tem sido maior que antes, investir na expansão é uma maneira de garantir mais conforto e possibilitar que mais clientes frequentem o local.

Porém, mesmo com os sinais otimista citados no parágrafo anterior, antes de decidir é importante analisar a parte financeira, como, por exemplo, o faturamento mensal e o nível de lucratividade. Se o saldo for positivo o suficiente para investir na expansão, significa que este é um bom momento para fazer essa mudança.

Com esses três pontos alinhados, é hora de encontrar a melhor maneira de ampliar os negócios sem sair no prejuízo.

Possibilidades de expansão de supermercado

Quando pensamos em expansão, existem, basicamente, três possibilidades que se adequam em diferentes situações:

  1. Expansão do espaço: essa ampliação do espaço físico possibilita oferecer uma quantidade maior de produtos e ainda atender mais pessoas, garantindo o conforto do público. É uma excelente escolha para quem tem aumento de procura e vendas, mas não possui muitos recursos financeiros. É a opção mais econômica de todas.
  2. Nova filial: é ideal para quem deseja atender diferentes demandas em outras localizações, seja em bairros, cidades ou até estados diferentes. É também uma boa opção para quem possui um ponto comercial mais atrativo que o do estabelecimento atual, auxiliando na expansão da receita. Requer um investimento maior, já que criará um novo empreendimento.
  3. Franquias: o franqueamento é perfeito para quem deseja expandir a marca para diferentes lugares com público em potencial. Esta possibilidade gera renda passiva (vinda do pagamento da taxa de franquia e royalties sobre faturamento) e é um bom negócio para os empresários que desejam investir em um novo empreendimento, mas não querem começar do zero.

expandir seu supermercado - expansão de supermercado

Como começar a expansão do supermercado

O primeiro passo é, certamente, fazer um planejamento adequado para evitar o máximo de imprevistos. Defina pontos importantes, como um tempo ideal de obra, um orçamento adequado e o que exatamente você deseja fazer no seu empreendimento. Depois disso, a próxima etapa é encontrar uma empresa com qualidade comprovada para fazer sua obra.

A escolha certa faz toda a diferença não só no resultado, mas também em todo o processo de construção. Isso porque só uma construtora comprometida é capaz de respeitar todos os seus desejos e, principalmente, o seu orçamento, além de encontrar as melhores soluções e evitar qualquer dor de cabeça.

Uma boa opção é contratar uma empresa que cuide de todos os passos da obra, desde o planejamento até a finalização, e que tenha profissionais qualificados para realizar o trabalho, vistoriando cada etapa e garantindo que tudo esteja de acordo com um cronograma que te agrade.

Essa é a melhor maneira de evitar atrasos, desperdício de material e acréscimos no orçamento e garantir total qualidade e segurança para essa nova fase do supermercado.
expandir seu supermercado - expansão do supermercado

Construtora para expandir seu supermercado

A Adhkon Construtora é especializada em construir, ampliar, reformar e modernizar supermercados. Com mais de 15 anos de atuação, é referência em agilidade, curto prazo de obra e projetos de excelência.

Tem como principal objetivo apresentar soluções inteligentes e integradas que agreguem valor à vida de cada parceiro, sempre priorizando a comunicação clara e atendimento prioritário para garantir que o empreendimento fique exatamente como o cliente imaginava quando decidiu construir.

Se você tem certeza de que o seu supermercado deve passar por uma expansão, fale com os profissionais da Adhkon Construtora.
Telefone: (11) 4725-9850 | (11) 4726-5188
E-mail: atendimento@adhkon.com.br

Read more

O que é orçamento de obra?

O orçamento de obra é uma estimativa, com bases sólidas, que indica o preço da obra naquele momento. Isso quer dizer que se a obra pudesse ser realizada na mesma data em que o orçamento foi feito, ela teria o preço indicado no documento.

Ter a contribuição de diversas áreas da empresa para elaborar um orçamento ajuda a contemplar todas as necessidades e saber quais materiais a obra precisará. Isso torna o orçamento mais preciso e confiável, capaz de proporcionar esses e outros benefícios:

– Controle de custos;
– Maior poder de negociação junto a fornecedores;
– Registro histórico evolutivo obra a obra;
– Compatibilização de projetos;
– Participação assertiva em licitações.
– Atributos de um orçamento de obra

Para fazer um orçamento de obra, enumeramos quatro atributos que precisam ser seguidos:

Poder de representação: Este é o item mais importante, pois é por meio dele que conhecemos as decisões da obra. Quando reflete os pré-requisitos, premissas, riscos e responsabilidades do projeto, um orçamento tem poder de representação. Por isso, é importante envolver a engenharia no processo de confecção do orçamento de obra.

Exclusividade: Aqui são refletidas as peculiaridades da obra, pois cada modelo de orçamento só serve para um determinado projeto, pois cada planejamento possui fatores característicos que afetam o orçamento diretamente.

Valoração estimada: Ao longo da execução, terá algumas variáveis e é imprescindível que o orçamento as acompanhe, já que o orçamento é conhecido por ser um dos instrumentos da engenharia de custos.

O atributo da valoração estimada leva ao mecanismos de controle de custos. Estes recursos permitem o aprimoramento das informações contidas no orçamento.

Validade temporal: Com o passar do tempo, valores e quantidades precisam ser atualizadas. Fazer o orçamento de obra é um processo contínuo, por isso é importante considerar mudanças de preços, eventuais novos impostos ou alíquotas, inovações tecnológicas, dentre outros fatores.

O que é orçamento de obra?

Diferença entre orçamento de obra e orçamentação

Antes de fazer um orçamento para obra, é importante saber diferenciar orçamento de orçamentação. O que você precisa entender é que o orçamento é resultado de todo o processo de orçamentação. Por isso, quando falamos “como fazer orçamento de obra” queremos dizer “como fazer orçamentação para obter o orçamento”.

A orçamentação pode ter como resultado final orçamentos de tipos diferentes:

Estimativa de custos: É uma avaliação aproximada de custos de um projeto, onde os resultados são levantados de acordo com os projetos anteriores ou obras semelhantes realizadas na mesma região. Neste caso, a estimativa de custos é feita por meio de tabelas desenvolvidas ou fornecidas por empresas privadas ou públicas.

Ela não leva o nome de orçamento, pois é uma estimativa de valor e atende apenas um momento do projeto. Sua função é apenas de balizar gastos.

Uma das ferramentas usadas para a estimativa de custos é o Custo Unitário Básico (CUB) da construção. Ele é um valor aferido por todos os Sindicatos da Construção e representa o valor médio gasto por metro quadrado construído por construtoras de cada Estado, contemplando características básicas das edificações, tais como:

• Tipo de construção;
• Quantidade de pavimentos;
• Quantidade de quartos;
• Padrão de acabamento.

Mesmos sendo muito útil para determinadas aplicações, o CUB não contempla custos importantes para um orçamento. Ficam de fora, por exemplo, custos com projetos, fundações, terreno, paisagismo, lucro e impostos.

Orçamento preliminar: Este tipo de orçamento é feito após a elaboração do anteprojeto e antes dos projetos básicos. Ele oferece mais detalhes do que a estimativa de custos.

Isso porque o orçamento preliminar já atende as quantidades e custos de alguns trabalhos menores. Isso significa que o orçamento preliminar já leva em consideração as espessuras de lajes, por exemplo. Com isso, torna-se possível calcular quantidades de aço, concreto e fôrmas. Além disso, o orçamento preliminar apresenta aproximadamente quantidades de materiais básicos.

Orçamento analítico: Este é o momento mais preciso e detalhado sobre como conhecer os custos de uma construção e para saber como fazer um orçamento de obra, a técnica do orçamento analítico precisa ser dominada.

O orçamento analítico tem como ponto de partida as composições de custos unitários. E vai fundo em cada etapa da obra, levando em conta cada insumo necessário para a execução da obra.

Com isso, o orçamentista usa composições de custo para cada um dos serviços previstos, com todas as quantidades de materiais, equipamentos e mão de obra.

Para este tipo de orçamento é demandada consulta a tabelas de referência ou a realização de pesquisas de mercado. É o orçamento analítico que leva em consideração tanto os custos diretos quando os custos indiretos de uma obra. Entretanto, para fazer um orçamento de obra preciso, é necessário saber o que são custos diretos, custos indiretos e composições de custos unitários.

Custos diretos: Estão diretamente relacionados ao serviço a ser executado. Vamos considerar que custos diretos de construção são os gastos com materiais, equipamentos e mão de obra.

A determinação dos custos diretos é feita a partir da composição de custos com as quantidades definida de insumos e de mão de obra. Entretanto, somente os custos com a mão de obra diretamente envolvida na execução é que são considerados custos diretos. E eles contemplam os encargos com esses profissionais.

A execução de uma obra também envolve profissionais que não estão diretamente envolvidos com o projeto, mas como fazer orçamento de obra é o momento de colocar todos os custos no papel, o salário desses profissionais também precisa ser considerado, mas entram na tabela de custos indiretos.

Custos indiretos: Nem sempre estão ligados aos serviços que são executados no canteiro de obras. Considere que custos indiretos são aqueles gastos com a administração da empresa como um todo, envolvendo custos com despesas administrativas, taxas de seguro e riscos.

Composições de custos unitários

Para saber como fazer orçamento de obra, você precisa entender como os custos de obra são compostos.

As composições são as ferramentas que indicam as quantidades de insumos e de mão de obra necessárias para cada serviço.

Por meio das ferramentas de composição, que indicam as quantidades de insumos e de mão de obra necessária para cada serviço, é possível saber a quantidade de cada material para realizar um projeto, quantas horas serão necessárias e quantas pessoas serão demandadas.

Como fazer orçamento de obra

Existem diversas ferramentas que auxiliam a fazer um orçamento de obra e que facilitam o processo de orçamentação.

Mesmo que essas ferramentas sejam usadas, é importante entender os procedimentos fundamentais de como fazer orçamento de obra e para elaborar uma planilha, é preciso seguir alguns passos:

1. Atribuir uma composição de preços para cada um dos serviços;
2. Fazer cotação;
3. Fazer o levantamento dos custos indiretos e dos acessórios;
4. Considerar os impostos envolvidos;
5. Definir o lucro almejado;
6. Curva ABC;
7. Calcular o BDI (Benefícios e Despesas Indiretas);
8. Determinar o preço de venda;
9. Fazer o fechamento da planilha já considerando o preço de venda.

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre orçamento de obra, é hora de colocar em prática para construir seu negócio. Conte com a Adhkon Construtora para fazer todo o levantamento para você! Contamos com uma equipe técnica capaz de encontrar as melhores soluções para seu empreendimento. Entre em contato!

Read more

Supermercado: Oportunidade para ter o próprio negócio

Ter um supermercado é uma oportunidade vantajosa de ter o próprio negócio e ainda atuar em um dos ramos mais seguros e agitados da economia: a alimentação. Além disso, deixar seu trabalho seguro para embarcar no próprio empreendimento é uma escolha gratificante e que pode ser colocada em prática agora!

Oportunidade

Supermercado: Oportunidade para ter o próprio negócio

Mais que uma forma para empreender, ter um supermercado é uma oportunidade para manter-se ativo e conseguir faturar em todas as ocasiões.

Por isso, se você quer entrar nesta área, mas fica pensando na competitividade do mercado, não adie seus planos por esse motivo! A competição entre empresas não é ruim para os negócios. Ela força as empresas se manterem em constante atualização, buscando alinhar sua oferta à demanda do cliente e isso garante que seu negócio não seja esquecido pelo consumidor.

Pense assim: se há muitos empreendedores investindo em determinada área, significa que o segmento é rentável e tem atraído muita atenção. Afinal, um ramo competitivo geralmente é, também, um ramo que tem público-alvo.

A Adhkon Construtora tem um compromisso sério com você!

Para oferecer o melhor para cada cliente, a Adhkon Construtora tem comprometimento com a qualidade de seus serviços. Por isso, prezamos por:

  • Equipe de profissionais e técnicos que atendam às necessidades do contratante como um todo;
  • Segurança e dedicação na execução do projeto;
  • Prazos e pontualidade na entrega.

Entendemos que esses requisitos são fundamentais para a satisfação de ambas as partes, por isso, nossa responsabilidade é oferecer qualidade em nossos serviços e fortalecer o relacionamento de confiança com nossos clientes.

Somos especialistas em construção e dedicamos nossos esforços para oferecer o melhor para você!

Tire seu projeto do papel. Venha conhecer a Adhkon!

Read more
WhatsApp chat